24 de janeiro de 2013

Chega de zumbis!




Sabe uma coisa que eu não tô mais aguentando? Essa febre “zumbi”. Não sei exatamente o causador dessa febre (talvez seja o T-Virus, sei lá) nem quando ela vai acabar, mas não aguento mais todo mundo amando os mortos-vivos e desejando fortemente o tal apocalipse zumbi.
De cada 10 textos em blogs, 85 são sobre The Walking Dead, Zombie Walk, Zombie Dead, The Walking Walk (?) ou sei lá mais o quê. (Sobre The Walking Dead: assisti apenas um episódio dessa merda onde o povo tava procurando uma criança e o troço era chato pra caralho e eu não continuei a ver, bjs.)
Até então, meu contato com zumbis estava limitado aos meus dias de diversão no PrêiStêichon com o famigerado Resident Evil, e só. Mas agora, tem mais imagem de gente morta do que viva na timeline do meu Facebook.
Mas sabe o que realmente me irrita? Essas pessoas que ficam tipo torcendo para acontecer uma epidemia zumbi. Gente, Hollywood já nos provou que essa merda não dá certo! Pessoas morrem! E se você acha que seria a Jill Valentine, está enganado! Você seria apenas mais um reles não-mortal a tentar mastigar tornozelos de crianças inocentes. 

Além de tudo, agora vão fazer um filme de romance chatinho entre uma mocinha viva e um zumbi. Eu não sei vocês, mas eu não gostaria de namorar um cara que só quer me comer. Além disso, eu não teria perspectiva alguma de casamento. Não faria sentido a gente ficar junto “até que a morte nos separe”, porque né. 
Mas pensando bem, depois do romance entre Mallu Paixão Magalhães e Marcelo Camelo, tô achando todo o resto de boa.
Acho que tudo isso começou quando resolveram criar um triângulo amoroso entre um vampiro, um lobisomem e uma múmia. Daí começaram a acreditar no Tim Maia e achar que vale tudo. 
Mas tudo é uma questão de modinha, pensa só: foram os vampiros, agora os zumbis. Qual será a próxima? Sou a favor de fortalecermos o folclore nacional e lançarmos uma comédia romântica com o Saci Pererê. Imagina ele dando um pé na bunda da namorada e caindo de costas no chão quebrando a costela? Hilário. 

Bom, de qualquer forma acho que o jeito é sentar e esperar o anti-vírus dessa febre. Tô suportando de boa, desde que não lancem mais nenhum filme bagaceiro com a Milla Jovovich. 

3 comentários inúteis:

  1. haahahaha... muito bom!
    mas eu acho que todo esse blá blá blá de raivinha dos zumbis foi só pra deixar uma mensagem subliminar de pedido de casamento pro Eron, só acho! =p

    ResponderExcluir
  2. Pedido de casamento?
    Onde, fia? hahaha

    ResponderExcluir
  3. Além disso, eu
    não teria perspectiva alguma de casamento. Não faria sentido a gente
    ficar junto “até que a morte nos separe”, porque né.

    Pra mim, isso é um: ESTOU CHEIA DE PERSPECTIVAS DE CASAMENTO! hahahaha

    ResponderExcluir

Vai, comenta! Não dói nada!