14 de janeiro de 2013

Aqui o leitor manda. (II)



É chegada a hora, mais uma vez. Meu primeiro texto do ano aqui no blog, meu trigésimo primeiro texto num geral por aqui (sim, eu contei, enquanto tentava fazer um levantamento das asneiras que já fiz vocês lerem aqui). Caminho árduo, quase 3 anos de blog, 2 crises, 2 retornos... E vocês aí achando que a vida é fácil.

A vida não tá fácil pra ninguém, muito menos pra mim que, até alguns minutos atrás, nem sabia o que escrever. E parece que nem sei ainda, né, de tanto que to enrolando pra começar a dizer de fato...
A vida, né? O que é, o que é, diga lá, meu irmão? Mentira, nem tenho irmão...

Pela segunda vez utilizei a estratégia do “aqui quem manda é o leitor”, que pode parecer uma forma de interação com vocês, mas que, na verdade, é só falta de criatividade minha para escolher um tema mesmo. Desabafo!

Por falar em bafo, você já escovou seus dentes hoje? Férias é complicado, acorda já na hora do almoço, pode acabar esquecendo... E por falar em férias, como vai a de vocês? A minha tá Ó-TI-MA. Já viajei, já voltei, já dormi um dia inteiro, já peguei bastante sol, bicho de pé... Coisas do verão. Ah, o verão!
Ok, parei de enrolação, vamos lá! Eis o pedido que fiz no Facebook:


não adianta me adicionar no facebook, não aceito estranhos, beijos!

Sei que muitos/as ficarão chateados com o fato de não terem seu tema sugerido escolhido, mas não chorem, momentos de não-criatividade minha, fiquem tranquilos! Em meio a TANTAS opções, TANTOS comentários, fiquei com o seguinte tema: nenhum deles. E explicarei o porquê disso a seguir...

ATENÇÃO: Se não estiver naturalmente estigado/a para ler o texto até o fim, leia mesmo assim pois lá no final terá algumas revelações bombásticas sobre as integrantes outras deste blog, não vá perder, hein.


1 – Sexo anal: como já expliquei no próprio tópico do facebook, já foi, já rolou esse post. Tudo bem que não é um super texto sobre anal, mas é uma coletânea de depoimentos importantes que podem mudar sua vida sexual, vale a pena conferir, hein?!

2 – Chuvas serelepes dos fins de semana: não me sinto apta a comentar sobre esse assunto, visto que estou de férias, logo não preciso esperar o fim de semana para ter um pouco de vida social. O fato é que você que está trabalhando durante o verão deve aceitar que a previsão meteorológica não é mesmo sua amiga. Aceite, por favor! E não adianta descolar uma folguinha na quarta-feira só pra contrariar a chuva, ela tá ligada, ela não é menina. A quarta-feira vai amanhecer nublada, quiçá com temporal. Sério, definitivamente, aceite!

3 – A diferença social entre ser professor e professora: olha, eu sou professora e admito que há mesmo essa diferença, sabe. Mas quando olho pro contracheque no fim do mês eu só penso na diferença social (e econômica) entre ser professora e médica. Por que não tentei medicina? Tá que quase nem consigo passar em Letras, mas isso é um mero detalhe.

4 – Namoro à distância: isso me deprime muito, fora que já falei demais sobre relacionamento nesse blog, se vocês não perceberam. E eu nem pra dar conselho sirvo, vide minha vida amorosa terrivelmente conturbada. Não consigo nem um namoro por perto, quem dirá à distância. Então, vou passar esse tema, antes que eu corte os pulsos de carência. Melhor pra mim, melhor pra vocês, acreditem!

5 – Samba, suor e cerveja: se eu for falar desses três tópicos, farei inveja em muita gente que tá trabalhando pesado nesse verão. Porque, olha, a vida não tá fácil, mas minha cerveja todo dia tem estado bem gelada, viu. Sem falar que dia de samba é todo dia...

6 – O clichê de que homens e mulheres não podem ser amigos: olha, complicado, viu?! Porque eu acho tão clichê isso, tão mesmo, que fico até sem palavras. O que eu quero é que todo mundo se ame mesmo, se for amizade colorida ou não, pouco importa. O amor importa bastante, de qualquer jeito. E, dependendo do amigo, uma pegadinha faz até bem pra amizade, kekeke.

Então, é isso mesmo. Escrevi um texto na negação. Que não ficou bom eu sei, mas agora que você já leu tudo mesmo, dá pelo menos um like aí do lado, e retweeta também pra ficar bonito.

Pronto, nem doeu, viu?! Mais fácil que anal... Ou não!

Ah, quase me esqueci, vamos às revelações: Malu não é mulher, Alice usa peruca e Marielle nem existe, assim como Divinópolis, sua cidade natal. Por hoje é só pessoal!

4 comentários inúteis:

  1. Adoro quando as pessoas escrevem sobre a falta do que escrever! Meio Borges, Fellini, isso né? rsrs Esse post é seu 8 e 1/2! Gostei.

    ResponderExcluir
  2. essa carol! ahahah
    Então pode ser na proxima, sexo a distancia rs

    ResponderExcluir
  3. Prometo essa, Marianinha! ;) rs

    ResponderExcluir
  4. aiai, Rodrigo. rsrs

    ResponderExcluir

Vai, comenta! Não dói nada!