2 de junho de 2011

Rodeio sem rodeios


Acontece que hoje, dia 2 de junho, é o segundo dia do Rodeio de Divinópolis/MG. Minha querida princesinha do oeste. O pior disso tudo é que o rodeio daqui é um dos melhores do país. Além de ser a cidade da “Fábrica de Misses”, aqui também é a cidade com um dos maiores rodeios do Brasil-sil-sil.

Enfim, CHEGA DE RODEIOS. (han han han).

Rodeio.

Um monte de veado metido a caubói subindo em cima de um touro com os bagos espremidos que se debate insistentemente até fazer o cara cair. O objetivo: permanecer em cima do boi.



Não é porque sou bisneta de espanhóis (e também de alemães, mas foda-se), mas sou muito mais simpática às touradas que aos rodeios.
Pelo simples motivos que acidentes são mais comuns no primeiro caso. Acidentes com os homens que tiveram essa maravilhosa idéia de se divertir à custa do testículo alheio (posso usar “alheio” para o boi?).

Tadinho do touro!

Tadinho do... touro!





Antes de o rodeio começar, existe um padre que reza uma missa. E eles ficam repetindo o tempo todo que o rodeio é uma “festa de deus”.
Não sei o motivo, mas tenho a leve sensação de que não se trata de um deus hindu.


Hinduísmo, Índia, vacas sagradas, touros... han han?

Aí tem o “palhaço”, que é um ser contratado exclusivamente para atrair a atenção do touro caso o outro palhaço, que está em cima dele, caia e o bovino resolva se vingar.


Esse é o Palhaço. Ou melhor, um dos palhaços da festa.


Bom, se você quiser assistir à festa, ou aos grandes shows que a acompanham (João Paulo e Daniel, Leandro e Leonardo, Bruno e Marrone-piloto-de-avião, Luan Santana e Sorocaba forever in love, entre outros), sirva-se.

Mas se você está interessado apenas em observar o sofrimento dos animais, deixo apenas uma mensagem:



4 comentários inúteis:

  1. vdd heim Mari!
    não vejo a menor graça em se equilibrar em cima de um bixo q ta com o saco esmagado.

    #rilitros com os shows q vc falou! hauahua
    e nem isso é suficiente pra me fazer ir numa merda dessas...

    ResponderExcluir
  2. Bacana mesmo é se deliciar com a carne de um animal torturado de uma maneira muito mais cruel. Sofisticação faz o pessoal criticar o rodeio e ao mesmo tempo adorar baby beef, maravilha.

    ResponderExcluir
  3. Acho que a última foto resume seu post.

    E na boa, não concordo com quem reclama de alguém que é contra rodeio mas come carne. Uma pessoa que aprecia o sofrimento ao vivo de um animal seja em rodeio, briga de galo, briga de cachorro, deveria ser posto no lugar do bicho pra ver como é bacana.


    Sem falar que, além do sofrimento dos bois, tem o sofrimento do ser humano ouvindo sertanejo, né?

    ResponderExcluir
  4. Concordo com o comentário da Gabrielle Rozz!

    ResponderExcluir

Vai, comenta! Não dói nada!