24 de maio de 2011

Eu no volante... CORRE, NEGADA!


Como duas palavras tão parecidas na escrita podem significar dois extremos opostos?
Não entendeu? Eu explico: estou falando das palavras “transa” e “trânsito”. A primeira remete a prazer, momento bom, algo que a maioria das pessoas sempre quer praticar. Já a segunda nos lembra algo extremamente estressante que a maioria das pessoas tentam, ao máximo, evitar. Curioso, né?


Entre esses dois temas, resolvi falar do que eu menos pratico: sexo TRÂNSITO!

Oi, meu nome é Carol, tenho 22 anos e dirijo desde os 19. Nesse meio tempo, posso contar nos dedos quantas vezes já peguei no carro por livre e espontânea vontade. Sim, eu contribuo para a estatística que diz que mulheres não gostam de dirigir, coisa que diminui a cada dia. Mas e daí, adoro ser retrôvisor.


Aliás, vivem dizendo por aí que juntar mulher e carro é o mesmo que juntar mulher e activia: sempre dá merda. Como eu discordo COMPLETAMENTE disso, não entrarei nessa discussão. Até porque eu dirijo tão mal que só mancharia a reputação das mulheres. Minha intenção é apenas listar aqui o que mais me irrita quando decido sair de casa armada, ou seja, de carro.

Primeiro: se o radar diz que multa quem passar ACIMA de 60km/h, porque as pessoas passam ABAIXO de 20km/h? Isso só comprova que precisamos melhorar o ensino de matemática nas escolas pra que todos sejam capazes de diferenciar números tão diferentes como 60 e 20.
Pior é quando NÃO TEM RADAR e a pessoa insiste em permanecer na pista RÁPIDA andando calmamente a 40km/h. Não é possível que só eu me irrite com isso? Fora que o tamanho da sua pressa é diretamente proporcional ao tamanho da lerdeza do carro da frente. Ou seja, Murphy, além de tudo, é motorista.

Outra coisa extremamente irritante: OS ESPERTOS. Essa é uma categoria que, depois dos lerdos, deveria ser banida da sociedade. É aquele cara que sabe que aquela faixa a sua direita é acostamento mas que mesmo assim a utiliza para ultrapassar geral, inclusive você, quando só há engarrafamento. Ele com certeza chegará antes de você em casa, mas não tenha dúvida que o ódio que transmitiu para ele garantirá pelo menos uma dor de barriga, ou uma úlcera... ou uma morte lenta!

Um tipo (e eu não tô falando daquele carro estranho e antigo que já saiu de moda) bastante curioso muito bem lembrado pelo Edinho Malvadeza é aquele que sai cortando todo mundo igual um louco há poucos metros do sinal FECHADO e não tem moral pra ultrapassá-lo. PORRA, se quer fazer cagada, que seja completa, filho. Você não queria pagar de fodão? Pois é, acabou pagando de otário e neste momento estarei morrendo de rir da sua cara.

Só que além de me estressar tanto com os motoristas dos carros alheios ao meu, também observo bastante os pedestres. E como eles me irritam... Por isso resolvi criar algumas dicas para que haja menos acidentes e para que eu me sinta com menos vontade de ATROPELÁ-LOS SEM DÓ.

essa é a Amanda Armelin declarando toda sua satisfação

1º Se você NÃO TEM as duas pernas boas o suficiente para correr, não tente atravessar a rua com o sinal aberto para os carros ou fora da faixa de pedestres.

2º Não acredite muito em sinal fechado, espere os carros pararem, sinal não é campo de força.

3º Antes de reclamar do ciclista, verifique se a senhora não está caminhando pela ciclovia, ao invés de estar na calçada.

4º Se você está pouco se ferrando pras 3 dicas anteriores. Favor MORRER, DEABO, antes que eu me encarregue de fazer isso por você.

Esse é o meu recado. E eu só tratei o assunto dessa forma suave porque eu ainda não estou no período da TPM porque senão iria jorrar sangue pela sua tela do computador. Grata!

Obs: eu não buzino ao ver um pedestre desavisado, portanto fique atento.

5 comentários inúteis:

  1. Passar abaixo de 20km/h é, tecnicamente, não passar acima de 60km/h.
    Rubinho é adepto a essa filosofia de vida(?)

    ResponderExcluir
  2. "Sinal não é campo de força" rsrs. Você está bastante certa.

    ResponderExcluir
  3. adorei as dicas! hahaha haa carols, eu sou mulher e adoro girigir. inclusive dirijo muito bem (o fogão?) o carro da minha tia! hehehehe

    beijos

    ResponderExcluir
  4. Carol, seus trocadilhos estão óotemos, as considerações ainda mais retardadas.
    Eu já nao tenho vontade de dirigir, lendo seu texto meigo então...
    ahazou gatíssima!

    ResponderExcluir

Vai, comenta! Não dói nada!