10 de março de 2011

E agora que acabou?


Todos nós já vivemos uma situação estranha em fim de relacionamento algum dia na vida. Isso não é um privilégio pra quem levou um pé na bunda, isso é realidade, na maioria das vezes, para ambos os lados.
É normal que quando terminado o namorado – ou qualquer tipo de rolo que seja – nos perguntemos: “e agora? O que é que eu faço?”. As alternativas são várias e o mundo parece algo muito novo e confuso, principalmente para quem namorou por bastante tempo.

Então, precisamos ir por partes!



Primeiro: assim que termina, o que fazer? Comemorar? Chorar? Beber? Sofrer? Pedir pra voltar? Morrer? Matar? ... PERAÍ! Já que as opções são tantas, vamos numerá-las e explaná-las!

1 – Se seu ex era um PÉ NO SACO, só sabia ver TV, jogar videogame, comer e falar mal das suas amigas... SIM, pode abrir a champanhe e comemorar! Você foi guerreira, pagou todos os seus pecados por 3 encarnações – principalmente se o agüentou por mais de 6 meses – e agora chegou a hora de colocar sua melhor roupa e ir pra onde quiser. Seja bem-vinda ao mundo real e está aqui sua carta de alforria: vips praquela boate que você ama!!!

2 – Se vocês terminaram num consenso de que não dava mais porque saturou, mas você ainda gosta dele e ele de você, ok, tá liberado chorar. Mas só porque eu sei que vocês vão acabar voltando mesmo, sendo assim eu te libero até pra fazer um brigadeiro, locar um filme romântico, deitar na cama e chorar até pegar no sono.

3 – Agora, só libero você pra beber, sofrer e pedir pra voltar se essas três coisas forem feitas JUNTAS! Além disso, devem ser feitas com você consciente de que estará se prestando a um papel bizarro, medonho, escroto, digno de pena. E que provavelmente ele rirá da sua cara, colocará o celular no viva-voz – porque, sim, você ligará bêbada pra ele pedindo pra voltar – e se vangloriará com os amigos de que você está na mão dele. Ah, nem preciso dizer que ele não voltará com você, né?! Ou seja, ou assine o atestado de “sou idiota” ou escolha outra das minhas opções aqui.

4 – Se seu ex é do tipo PRÍNCIPE ENCANTADO, daqueles bonitos, charmosos, com emprego fixo, carro e ainda te servia bem sexualmente e quem terminou com ele foi você... MORRE, DEABO! Porque você ganhou na megasena e simplesmente doou tudo para um Clube de Anões.

5 – Mas se, ainda falando do estilo príncipe citado no item 4, foi ele quem terminou com você, mate-o... Ou tente conviver com a culpa de não ter sido capaz de manter um homem tão bom quanto ele apaixonado por você pro resto da vida. Bom, acho mais fácil matar, né?!



Agora voltemos à realidade! Passada a DPT (depressão pós-término), é importante desmistificar algumas coisas sobre eles, os ex-namorados. Essas dicas que darei podem fazer da sua vida de solteira algo muito mais fácil e administrável do que você já pôde um dia imaginar.

É fato que você vai ouvir muitas vezes a frase “se ex fosse bom, não era ex”. Mas não se deixe enganar, É MENTIRA! A não ser que seu ex tenha feito algo muito ruim pra você, geralmente a lógica dessa frase deve ser invertida para “se não fosse bom, nunca teria sido atual”. Pensar assim vai te deixar tranqüila e calma para que você possa pegá-lo se por acaso um dia o encontrar no fim de uma balada horrorosa que não tenha te rendido nada além de uns drinks de graça. Essa é uma das partes boas de ter um ex que freqüenta o mesmo tipo de lugar que você. Na verdade, essa é a única parte boa e, pra ser mais sincera ainda, ela só acontece 1 vez a cada ano bissexto. Mas tá valendo, né?!

Outro mito que você escuta muito quando termina é o danado do “ex bom é ex morto”, e por mais que você queira acreditar que isso é verdade, vamos ser plausíveis. Afinal, se fosse realmente bom matar todos os exs, seríamos todas e todos (sim, SEM EXCEÇÃO) acusados de necrofilia, não é mesmo?! Lembre-se sempre que um dia você pode precisar dele, ou ainda pior: você pode QUERER precisar dele. TODOS REFLETE!

Bom, acabo de cumprir meu papel social por hoje. Se você é uma recém-terminada, indico que imprima este texto e cole na sua porta do guarda-roupa só por precaução, né?! Vai que...

11 comentários inúteis:

  1. Eu vivi uma separação depois de um casamento de 10 anos, e passei por essas fases: chorei, saí pra beber, só nunca liguei pedindo pra voltar...E hj analiso assim como vc disse. Não posso negar que para ter durado tantos anos tenha valido a pena. Valeu muito!

    Mas acho q qdo terminamos precisamos passar por essas fases mesmo, pois até qdo é nós que não queremos mais tbm sofremos...Separar não é FACIO viu hehehe

    Então acho q tem q chorar, curtir a fossa...E depois continuar a vida! Tem gente q ignora essas fases e passa o resto da vida relembrando e presa ao passado...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu curto a fossa mesmo, mas ela dura cerca de 1 semana, esta que eu nao durmo nao como e só sei chorar e ficar deitada mas depois dela vou vivendo um dia de cada vez sem pressa e quando vejo nao quero mais ele mesmo que ame muito. Todas temos que curtir a fossa, ao nosso tempo e do nosso jeito, o importante é lembrar que terminar nao é o fim da vida, talvez o fim do dia, do mes mas é só isso.

    ResponderExcluir
  3. éé ach oque das fases apresentadas a gente nunca consegue escolher no que vai dar. mas isso pq não tinhamos um manual antes. a questão é que a unica coisa em comum é que o tempo cura, ou passa a fossa ou dá um jeito de voltar o relacionamento, de um jeito melhor é claro. É isso aí. Parabens pelo texto Ca!

    ResponderExcluir
  4. Impresso e colado na porta do guarda-roupas, no espelho, na parede, no mural... Hahahahaha!
    Curtir a fossa é bom quando se sabe. Melhor é voltar dela com mais gás e sabendo separar as coisas.
    A vida não para por causa de um fim ou outro...

    ResponderExcluir
  5. Eu passei por todas as etapas, até voltei com um ex e namoramos por 4 anos e meio, o triste da situação é que quem terminou comigo foi a mãe dele, isso mesmo, minha ex-cobra, ops sogra disse horrores pra mim na porta de casa e ele nem mesmo abriu a boca pra respirar...motivo do barraco??Eu não quis ir dormir na casa dele no fim de semana...fiquei arrasada, chorei, deixei de comer, sair, fiquei deprimida por dias até que caiu a ficha, se ele gostasse de mim teria ao menos me defendido, mas serviu pra eu ficar mais esperta né gente, minha mãe sempre me disse uma coisa que eu não aceitava, antes ele gostar mais de vc do que vc dele, pq ele não vai sofrer tanto qd acabar mas vc com certeza vai chorar litros e litros até desidratar!!

    ResponderExcluir
  6. Amei mto esse post, dificil dizer quem não passou por isso. Queria ter lido esse seu texto na época, iria me ajudar mto. :)

    ResponderExcluir
  7. Cá... se eu não estivesse morando em Campinas, já teria me jogado no buraco do metrô.
    Estou no auge da TPM, briguei a noite toda com o namorado e venho ler esse texto que resume muitas das minhas contradições. Tirando o fato de eu estar sendo mediadora de dois terminos. POR QUÊ??? D:
    Okay, respiremos.. afinal somos lindas, maduras, controladas.

    Eu tenho uma teoria que engloba todas: cara, não importa se ele era O PRÍNCIPE ou O CANALHA, o que pega é a rejeição. Se ele terminou com vc, tudo passa pela cabeça, tudo culpa sua, óbvio. Se você terminou com ele, mas ele não está jogado na porta da sua casa chorando com os gatos da rua, tudo passa pela sua cabeça, tudo culpa... sua. Tudo vai ser motivo para uma boa choradeira, abaixada na auto-estima e tudo mais, mas, constatação inexorável: para curtir fossa nada melhor que brigadeiro e Bridget Jones! Se ela conseguiu, há esperanças para todas nós, tenham fé. (além disso te poupa de boas ressacas morais no dia seguinte por ter pego quinze, por ter xingado a nova peguete dele, por ter ligado e falado groselhas a noite toda...)

    Passando para a fase pós-DPT, geralmente ex é reciclável, mas isso ainda entra naquela minha teoria da rejeição. Você quer provar que ainda pode pegá-lo, e sempre tem um fundinho de revanche tipo "agora quem sai por cima sou eu", embora na maioria das vezes não saia td exatamente de acordo com o plano.

    Meu conselho? Bola pra frente, escolha outro novinho em folha. Mais legal passar por tudo isso de novo com alguém diferente do que com o mesmo.
    Deve ter vários aos seus pés. Repito... somos lindas, jovens, controladas... NOT! rs :P

    ResponderExcluir
  8. Olha, tive um relacionamento super conturbado durante 4 anos, terminei e voltei diversas vezes com o falecido e hoje, não pratico necrofilia. "Ex bom é morto mesmo", pelo menos nesse caso. Agora, se vc tem um ex gente fina e gostoso não custa nada pegar ele de vez enquando... questão de custo-benfício! Vocês podem se encontrar, se pegar e como já tem intimidade pode ser bom, alias, pode ser muito bom. Mas cuidado com os sentimentos... sejam racionais e calculistas. Se for pegar, pegue com consciência de que tudo não passa de uma necessidade física. E por favor, não feche para os caras que podem aparecer no caminho só pq vc ta pegando seu ex! Tenha sempre consciência. A verdade é que cada caso é um caso.. esse pode ser o seu caso, o meu foi mandar ele se fuder mesmo... eu fiquei feliz! Ótima semana pra vocês!

    ResponderExcluir
  9. devo dizer que as pessoas podem morrer em nosso cotidiano mas apenas adormecer na lembrança, não mais que isso. pelo menos pra mim.
    mto divertido o texto carolzinha!
    bjaooooo

    ResponderExcluir
  10. Não quero ser eeeeeeeeeeeeeeeeex, muito cruel pf :(

    ResponderExcluir

Vai, comenta! Não dói nada!