8 de agosto de 2010

Dia dos Pais


Minha homenagem hoje é para você amigo, que conhece os prazeres de ser pai... ou para você que, assim como eu, tem a honra de ter um pai sempre presente... nas fotos de seu aniversário de 1 aninho, e só! Um pai distante, mas que, apesar de tudo, tem um enorme coração... cheio de colesterol e artérias entupidas!
Minha mãe, na minha idade, sonhava em ter uma companhia, talvez uma vida fácil, uma casa enorme, com cachorros... E não com a companhia de um cachorro enorme que tinha uma vida fácil! ... Mas, infelizmente, foi isso que ela encontrou! Ou não. As pessoas mudam. Se seu pai não liga pra você... não fique triste! (...) Qualquer dia ele pode aparecer aí pedindo grana emprestada ou querendo um lugar para se esconder da polícia.
Pai não é apenas o cara que come a sua mãe ou chama sua avó de “jararaca”, “bruxa” ou alguma coisa mais agressiva que a aparência da Hebe, mesmo ela sendo isso tudo. Poxa, para ser pai não precisa ser perfeito, certo Nardoni? O pai que nunca pecou que atire a primeira criança pela janela.





Aliás... deixando de lado por alguns segundos meu heterônimo de “Pollyanna reversa” (como definiu @MarielleZumBach)... vejo uma grande vantagem em ter um bad-papai: Posso dizer, com segurança, que COM CERTEZA não sou a maior merda que meu pai já fez na vida. (Bacana, não?) Mesmo porque, no currículo de sacanagens do figura, eu devo me encaixar na categoria 5, junto com uns outros atos infantilóides e algumas ‘puladas de cerca’.
Mas como, segundo fontes fidedignas, “pai é aquele que cria”, posso citar mais uma vantagem nessa história toda... Meu “pai” é meu avô, que tem a preocupação de um verdadeiro “pai” mas, quando enche o saco, volta a ser avô. Vou explicar: é algo como “Porra vô, você é como um pai para mim... empresta a grana aí vai!” ou “Ihh, tá me alugando é? Mãe!!!!!... segura a onda aqui que o pai é seu!”... Sacaram?



Sem mais, essa é a minha homenagem aos pais presentes nas vidas de seus filhos, mesmo que a função principal seja algo como “basicamente... encher o saco”; pois, eu garanto que, mais vale um pseudo-pai na mão, do que o super herói de seus sonhos voando.

Tá, eu não sei falar sobre pai. Já perceberam né? Talvez o fato de eu NÃO ter pai tenha influenciado em algo, mas é apenas mais um simples palpite! Como de praxe... quanto mais ‘sem noção’ melhor.

Dedico esse texto especialmente a você que também acreditou que seu pai realmente iria comprar cigarros e voltaria em 15 minutinhos. Dedico a você que também tem um pai cheio de defeitos, que mal sabe seu nome... mas tem a estranha sensação de que, se um dia ele aparecer do nada ... após um eufórico “Cacete pai! Onde você esteve por todos esses anos?”... vai acabar aceitando um longo abraço, pelo simples motivo de existirem milhões de motivos para se fazer o contrário! Porque enfim... como diria Fabio Júnior... se um dia tiver afim de brincar de vovô com meu filho, cola lá em casa!

[Se meu pai chegou nesse post por alguma PUTAFALTADESACANAGEM do destino ou se você não é meu pai, mas está pensando “Nossa, que vadia escrota do caralho!”, por favor, clique aqui!]

14 comentários inúteis:

  1. Humor ácido... gostei!... Uma coisa é fato, não sou a maior merda que meu pai na vida tipo "MEU FILHO É GAY"... A Maior sem dúvida foi dar o golpe do bau numa 'velha doente', a querida melhorar, descobrir e botar ele pra lavar as calcinhas dela. PS: na falta de um filho gay ele arranjou um entiado que é quase uma drag que tá arrastando o outro filho largado dele (meu meio irmão) pro caminho da make up PODEROSA!

    ResponderExcluir
  2. Eu tmb nao tenho O exemplo de pai, mas em compensação tenho um "pai que cria" maravilhoso.... Afinal, apesar de todos os pesares do mundo (pai q foi comprar cigarro e nao voltou, pai q traiu, pai q nunca conheceu e etc.) Ele é pai! Apesar de todo o mal q um dia possa ter feito é seu pai e nada irá fazer com que isso mude, se um ex namorado ganha uma segunda chance pq um pai q é sangue do seu sangue nao pode ganhar tmb? Ficadica

    ResponderExcluir
  3. todo mundo tem pai babaca.

    nem isso eu consigo ser original. :S

    vivo xingando muito meu pai no twitter.

    com certeza eu não sou a pior merda que meu pai fez. meus irmãos sim, sem duvida. :D

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto, Malu. Sensacional. E olha, nunca tinha pensado por esse lado: eu não sou a maior merda que meu pai já fez na vida! Meu feliz dia dos pais foi para o meu pai ausente, ja que depois de tempos resolvemos nos ver, mas para compensar a ausência do véio que não me criou e só aparece às vezes, tenho vô, padrinho e tive um padrasto que hoje é falecido, mas deixou a memória de pai. Já o Nardoni...deve lembrar todos os dias que é pai!
    E para nós que não tivemos o legítimo presente, ganhamos muitos outros tios, avos, padrinhos e padrastos. Acho que até saímos no lucro.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Putz, eu sou do contra pra porra e, por isso, preciso dizer que o pai super herói que voou ai veio parar aqui em casa.
    Eu tenho um pai carinhoso, compreensivo, presente demais, amigo... enfim, um PAI como todos deveriam ser.
    não consigo imaginar não o tendo comigo, ele é a razão da minha vida, não hesito em nada para vê-lo feliz, e sei que é recíproco.

    texto maravilhoso, como sempre, Maluzinha.
    Muita falta de educação como toda boa menina que não tem pai.
    ahahahahaha

    se precisar emprestado, mando o meu uns dias praí. Ele é realmente um paizão.

    beijooos!

    ResponderExcluir
  6. Leco, te amo so much!!!! vc é foda cara!!
    (...)
    "Muita falta de educação como toda boa menina que não tem pai."- quegrandefilhadaputa! hahaha
    (...)
    Obrigada pelos comentários galera. vcs estão mais compreensivos q eu esperava! Valeuzão mesmo!

    ResponderExcluir
  7. a Malu conheci no teatro, meio de passagem.
    meio porralokinha ela!
    dakelas pessoas q nos fazem pensar fora da caixa, do senso comum.
    autêntica, acima de tudo!

    quando tiver fazendo sucesso além TPM, vê se lembra dos amigos, viu, Malu?

    Pai ausente ou presente, sempre dar um aperto ao falarmos a respeito. A convivência com meu foi pífia. A vida nos colocou mais distantes. Hoje, depois do tempo passado e da maturidade pra ambos os lados, temos que nos amar e querer mais e mais o bem recíproco.

    Bjs, Malu e chicas do TPM (Tensão Pré-Malu) Semanal! hahaha

    ResponderExcluir
  8. bah, sou fã da malu!
    mentira, nem gosto dela.

    mas enfim.. foda o texto ;x

    ah, e enquanto eu tava lendo o post, meu pai tava pedindo para eu ir me deitar.. --'

    ResponderExcluir
  9. Eu também não tenho pai...o meu foi embora quando eu tinha 7...chorei quase um ano inteiro...Cada dia me identifico mais contigo Malu *-* Belo texto! Gostaria de ter dito tudo isso! rs ;)Vc fala por muitas pessoas aí...Parabéns!

    ResponderExcluir
  10. Todos os textos aqui são muito gostosos de ler, inteligentes...as vezes eu acabou de ler, e uma coisa que era um drama de outro mundo vira uma coisa simples demais.

    Parabens pelo blog incrivel.

    @sabrinacoutinho

    ResponderExcluir
  11. éé Lu.. vc cada dia mais me surpreende.. passei cada um desses momentos com voce né? o do pai que foi comprar cigarro, do pai que pede casa.. do pai que cria, que da amor..gde Sr Fausto!! admiro cada vez mais voce ser essa menina fantastica que voce é e admiro tambem o seu nivel de sustentaçao! voce é a minha mais velha amiga e eu amo voce "pracacete" .. voce é minha amiga Brahma.. to contigo parceira! beijos Flá

    ResponderExcluir
  12. Ahh, quanta gente querida comentando aqui. Vcs são demais pra mim! haha
    Flaviaaa.. saudades, me emocionou maldita!
    bjss

    ResponderExcluir
  13. Malu...vc se superou mais uma vez\!!!!
    q orgulhoo da conterraneaa

    ResponderExcluir
  14. Tenho um ótimo pai, mas conheço inúmeras pessoas que não tiveram, e o melhor desse texto é saber que a ausência não afetou a pessoa que você é hoje!
    Muito bom!
    beijos

    ResponderExcluir

Vai, comenta! Não dói nada!