26 de junho de 2010

Crise virtual!


Sou mulher. Estou de TPM. Estou deprimida. (...) Juro! Não duvide de nenhuma das três afirmações ou eu mato sua família!
O fato é o seguinte: entrei em diversas redes sociais à procura de novos amigos e quem sabe um marido rico, mas parece que a cada clique as coisas só pioram. As “sortes de hoje” do Orkut são as responsáveis por 30% da minha angústia do mês. Primeiro: porque eu nunca entendo. Segundo: porque elas se repetem, o que faz com que eu me sinta ainda mais idiota e incapaz de entender uma simples frase; e terceiro: porque são mensagens positivas. E só Deus sabe o efeito de uma mensagem positiva em uma mulher à beira de um ataque de nervos.
Decidi então ignorá-las e continuar com minha jornada Orkutística, mas eis que, no meio de minhas comunidades aparece algo como “Eu tenho sífilis, e daí?”. Em meio segundo um capixaba (com todo respeito à Caronella) destrói a minha reputação porque achou que seria engraçadão sacanear trocentos membros da comunidade. Ok, mas não sou dessas que soltam palavrões sem um BOM motivo, como já perceberam.
Enfim... decidi então mudar para o Facebook. Fiquem com o Orkut seu bando de ignorantes subdesenvolvidos e portadores de sífilis. I’m going to Hollywood... digo, Facebook!
No Facebook tudo é chique, tudo é lindo... eu estava amando! Até o momento em que o mal-amado faz o favor de divulgar algo como “Malu Paixão comentou em seu próprio link”. (...) Pronto! Me senti uma criança de sete anos humilhada na frente de todos os coleguinhas. Sou louca sim, estou carente mesmo, mas precisava anunciar isso pra absolutamente TODA a minha rede de amigos?
E o pior é que o Facebook, além de te humilhar publicamente, ainda tem o dom de destruir sua auto-estima em apenas uma indicação de amigo. Assim como o “novo Orkut” (que de NOVO mesmo não tem nada!), o Facebook indica amigos de seus amigos para que você adicione à sua lista; mas eis que, no meio de inúmeros conhecidos, surge uma figura como “Lewanderson da Pica Dura”. (...) SE-NHOR! O que de TÃO errado no meu perfil fez com que o site achasse que poderíamos ser bons amigos? Eu tenho cara de mal-comida? ... NÃO! Não respondam. Eu já sei!
Mas enfim... Cansei do Facebook. Certos sites acabam expondo demais sua vida pessoal e isso pode ser muito ruim. Criei então um Twitter, pois no Twitter você não precisa dar muitos detalhes da sua vida, o site não questiona suas características físicas e não expõe suas doenças venéreas.
O Twitter é basicamente um Chat gigante em que gente que você mal conhece pode opinar sobre assuntos que você, por sua vez, finge entender e critica para todos os seus seguidores. Confesso que no começo o meu Twitter era meio no estilo "bíblico". Cerca de doze seguidores, frases no imperativo e as vezes acontecia o milagre da proliferação dos replys (que são as mensagenzinhas que as pessoas mandam para você!). Mas com o passar do tempo, conforme fui conquistando a clientela, meu perfil passou a se assemelhar ao Congresso Nacional: um monte de palhaço que não faz nada o dia inteiro e adora arranjar briga!
No twitter qualquer coisa gera polêmica. Esses dias me dei conta de que eu estava assistindo, compenetrada, a briga de duas primas por um possível roubo de calcinha. Se esses pequenos assuntos já ganham uma proporção enorme entre os seguidores, experimente então falar mal de Restart para você ver! Da última vez que os chamei de Teletubbies quase fui espancada virtualmente por uma gangue feminina de pré-adolescentes. Mas o fato é que estou feliz no Twitter. Posso falar palavrão a vontade pois, apesar da minha mãe estar me seguindo, é o site em que ela menos entra. Fora isso quanto mais você xinga, briga e esperneia, mais seguidores você ganha. Portanto, quem ainda não me segue, faça parte de meu Congresso Nacional em @MaluPaixao. E aqui nem precisa arrancar o dedo para ter status! Venha baiano, vénha!

8 comentários inúteis:

  1. HAHAHAHA... e o pior é que sua mãe te segue.
    sensacional, Maluzinha!!!
    kkkk

    ResponderExcluir
  2. huahauhauahu #euri
    é realmente assustador ver que sua intimidade é exigida nos perfis, e expo-las ao mundo todo é + assustador ainda!!
    mas tb é assustador o vício que essas redes virtuais nos causam! kkkk

    ResponderExcluir
  3. MALU,
    GET A LIFE!

    hahahaha

    o negócio é abandonar tudo isso e ficar só com o blog.

    ResponderExcluir
  4. vlw lindonas!
    menos vc alice, que fica pagando de bem-comida mas faz parte do Tpm Semanal! Hipocrita! hahaha

    ResponderExcluir
  5. Genial! Parabéns Malu!

    Sempre passamos por apertos quando estamos nas redes...

    Mas fiquei com medo de ler "Estou de TPM, estou deprimida" !! Como assim??

    Bjus

    ResponderExcluir
  6. amigo, não se espante.
    quando estou por aí sinto saudade da familia;
    quando estou aqui sinto saudade dos amigos da facul.
    pretexto pra soltar lagrimas a toa. haha
    bjão

    ResponderExcluir
  7. Parabéns para vocês meninas... O blog de vocês é realmente muito interessante, e divertido. Pelo menos garanto que, para quem está de TPM seja todos os dias (mulher tem dessas crises, infelizmente), ou apenas em caso da TPM uma vez por mês, enfim tanto faz, seja para quem está na TPM, ou apenas de mau humor, esse blog rouba boas risadas!
    Às vezes eu sinto saudade, do orkut de antes, de como as coisas eram diferentes na Internet antes. Hoje em dia todo mundo tem orkut, até cachorro. Até crianças que nasceram ontem e nem sabem para que servem as mãos. E também para os pré-adolescentes que descobriram que podem fazer algo mais útil que se masturbar, podem digitar e ficar horas no orkut. Pois é, acontece dessas coisas. Desculpe, falei demais. Um beijo para todas vocês :)

    ResponderExcluir

Vai, comenta! Não dói nada!